Esporte – Grafite vira “Michael Jordan” e planeja superar os 30 gols pelo Atlético-PR

0
35
Presidente do Atlético-PR, Luiz Sallim Emed brinca na entrevista e chama o atacante de Michael Jordan em referência à camisa 23. “Vão ser 90 (gols). Só vale de três”, diz

O atacante Grafite, um dos cinco reforços do Atlético-PR para 2017, ganhou o apelido “Michael Jordan” durante sua apresentação à imprensa na tarde desta terça-feira, no CT do Caju. O presidente do clube, Luiz Sallim Emed, entregou a camisa 23 e brincou com a coincidência, já que o astro do basquete americano usava o mesmo número. Grafite, aos risos, mostrou surpresa e falou que está acostumado com outros apelidos:

> Veja como foi a apresentação dos jogadores no CT do Atlético-PR

– O apelido de Michael Jordan é novidade para mim. Estou acostumado com LeBron James, Jon Jones ou outros. Mas é legal. Este carinho do presidente, dos jogadores… Ontem (segunda-feira) mesmo eu cheguei de óculos, e o pessoal falou que eu parecia ator americano – comentou.

 Este ano vou ver se eu consigo fazer alguns pra ajudar nossa equipe. Me contrataram para isso, né, presidente?
Grafite, atacante

Grafite – apresentado ao lado do meia Carlos Alberto e do atacante Luis Henrique – mostrou bom humor durante a entrevista coletiva e chegou a se definir como “tiozinho” por ser o jogador mais experiente do elenco: 37 anos. O camisa 23 projetou ainda um rendimento superior ao apresentado no Santa Cruz na temporada passada, quando marcou 26 gols:

– Quero fazer o maior número de gols possíveis. A gente vai disputar este ano quatro campeonatos. Dá para fazer um número razoável de gols aí. Tomara que o Carlão (Carlos Alberto) aqui possa dividir com o Luis (Henrique) essa responsabilidade. Que não fique só comigo. Eu sei do meu potencial, do peso que tem o meu nome. Lógico que o torcedor vai esperar muitos gols. É um número bom, é um número maior que o do ano passado. Vou falar o do ano passado e eu quero fazer mais este ano: ano passado, eu estipulei 30 gols na temporada. Faltaram seis. Este ano vou ver se eu consigo fazer alguns pra ajudar nossa equipe. Me contrataram para isso, né, presidente?

– Eu estou dizendo que vão ser 90 (gols). Como é o Michael Jordan, só vale de três – completou o presidente Luiz Sallim Emed, aos risos.

Grafite Atlético-PR (Foto: Fernando Freire)Grafite usará a camisa 23 no Atlético-PR; meta é superar os 30 gols na temporada (Foto: Fernando Freire)

Além do Santa Cruz, Grafite também tem passagem por clubes como Grêmio, Goiás, São Paulo, Le Mans-FRA, Wolfsburg-ALE, Al Ahli-EAU e Al Sadd-CAT. Ele comentou sobre a escolha pelo Atlético-PR e a chance de disputar a Libertadores. Vale lembrar que ele conquistou o título da competição, com Paulo Autuori no comando, no São Paulo de 2005:

– Espero repetir as atuações dos últimos anos. Isso que chamou atenção do Atlético Paranaense. É aquilo que o Carlos falou: quando se fala em estrutura no Brasil, o Atlético é referência. Eu já estive aqui em 2010 em preparação com a Seleção brasileira. Tudo isso agregou. E o fato de o Atlético ser um clube que sempre chega, né? Espero poder repetir o desempenho que tive ao longo da carreira aqui. Voltar a jogar a Libertadores depois de 12 anos, mas agora é outra história, outro momento. Vamos tentar entra na fase de grupos e, então, buscar nosso objetivo na temporada, que é fazer uma grande Libertadores. Vamos buscar manter nossa hegemonia no estado e fazer um grande Brasileiro – completou o jogador.

O Atlético-PR estreia oficialmente diante do Rio Branco-PR, dia 29, um domingo, no Gigante do Itiberê, pelo Campeonato Paranaense. Na sequência, enfrenta o Millonarios, em 1° de fevereiro, uma quarta-feira, na Arena da Baixada, pela segunda fase da Libertadores.

Andréa Tavares, Fernanda Zauli e Fred Carvalho Do G1 RN

SEM COMENTÁRIO