PRESO – Criador do jogo Baleia Azul aguarda julgamento na Rússia

0
454

Resultado de imagem para jogos da baleia azulVocê com certeza já deve ter ouvido falar sobre o jogo Baleia Azul, que tem levado muitos jovens ao suicídio. O jogo consiste em uma série de 50 desafios cujo objetivo final do jogador é acabar com a própria vida. Acredita-se que o jogo esteja relacionado com diversos casos recentes de suicídio no Brasil.

Em Rondônia, uma menina tomou veneno em uma das fases do jogo.

Basicamente o jogo é formado por uma série de desafios diários, enviados ao jogador por um “curador”. Os desafios consistem em tarefas banais até as mais mórbidas possíveis, que em muitos casos envolvem auto-flagelação. Nos dez dias que antecedem o fim do jogo, o participante precisa acordar bem cedo pela manhã, ouvir música e pensar na morte. Para “vencer” o último desafio, o jogador deve se matar.

Em meados de 2016, o jornal Novaya Gazeta trouxe a tona evidências de que o jogo estaria por trás de pelo menos 130 casos de suicídio entre novembro de 2015 e abril de 2016 na Rússia. A publicação afirma que quase todas essas crianças eram membros dos mesmos grupos na internet. “Eles conhecem bem a mente dos adolescentes, convencem as meninas de que são ‘gordas’, dizem aos garotos que são ‘perdedores’ nesta vida. E que há outro mundo e eles estarão entre os escolhidos.” diz a matéria do jornal.

No Brasil um dos primeiros relatos difundidos nas redes sociais ligado ao jogo se refere a duas adolescente russas que se mataram do alto de um prédio de 14 andares em Irkutsk, região da Sibéria. No Facebook de uma das vítimas a ultima postagem é uma imagem de uma baleia azul.

Uma das grandes dúvidas é quem seria o criador do jogo mais macabro dos últimos tempo. Tudo aponta para o jovem russo Philip Budeikin, 21 anos, que em novembro de 2016 foi preso pela polícia russa acusado de organizar oito grupos entre 2013 e 2016 que “promovem o suicídio”. Desde então ele aguarda julgamento.

FOX FILIPP LIS

Tudo teria começado na rede social VKontakt (semelhante ao Facebook) em 2013, quando Philip criou o grupo chamado F57. Nela, o criador era chamado de Fox Filipp Lis. Os participantes deveriam compartilhar no grupo imagens de lápides, citações ao suicídio e auto-flagelação.

Fox se aproveitou da popularidade do grupo F57 e de jogos de realidade alternativa, popularmente chamados de ARG – que consiste em desafios que envolvem o jogador na história, levando a resolver as tarefas e a explorar a narrativa – para por em prática seus desafios aos participantes do grupo.

Estas tarefas não eram perigosas até os outros administradores do grupo começarem promover desafios envolvendo auto-flagelação pesada e suicídio.

Com seu jogo cada vez mais conhecido entre os jovens russos, rapidamente Philip perdeu o controle. Do F57 surgiu diversos grupos com a mesma temática, mas um dele se destacou e tomou proporções mundias com seus desafios macabros: o grupo “Blue Whale”, traduzido para o português como Baleia Azul.

JULGAMENTO

Atualmente o criador do jogo baleia azul está sob acusação de incitar o suicídio. De acordo com os investigadores, o jovem é responsável direto pela morte de 15 menores. Outros 5, foram resgatados antes de finalizarem os desafios e acusam Philip de ser o autor dos grupos nos quais participavam.

Em sua defesa, Philip afirma que criou o jogo como uma jogada de marketing, para atrair um grande número de pessoas com o intuito de promover sua banda. Mas que tudo saiu do controle e deu errado.

COMO EVITAR?

Evite aceitar pessoas desconhecidas em suas redes sociais, com o tempo elas podem te adicionar em grupos que fazem parte do jogo. Caso você esteja preocupada com seu filho, é importante para os pais conversarem e fazer parte do dia a dia deles. Quanto mais informações tiverem mais fácil fica identificar. É fundamental acompanhar a rotina sem invadir a privacidade do adolescente.

Fonte: UOL

SEM COMENTÁRIO